Em comemoração aos seus 70 anos de atuação global, Christian-Aid é recebida na embaixada do Reino Unido em Brasília

Destaque: 
sim

Em comemoração aos 70 anos de atuação global, a Christian-Aid foi recebida na embaixada do Reino Unido em Brasília em uma celebração que reuniu organizações parceiras de sua atuação no Brasil.

 

Uma das maiores organizações não governamentais do Reino Unido, a Christian Aid é o organismo oficial de desenvolvimento que representa 41 denominações religiosas da Grã-Bretanha e da Irlanda e atua há 30 anos em território brasileiro.

 

O embaixador do Reino Unido no Brasil, Alex Ellis, destaca a importância da atuação da entidade no país. “Para mim é um enorme prazer celebrar uma organização que tem funcionado tão bem para o Brasil e também outras partes do mundo”, afirmou.

 

Ele ressalta que a organização passou por diversas transformações e crescimento nos últimos anos sem perder sua essência: a luta pela dignidade humana. “Cada ser humano tem seu papel de aumentar a dignidade de todos outros seres humanos. Criando laços entre a sociedade civil, uma organização como a Christian Aid é importante em todos os países do mundo”, destacou.

 

Indranil Chakrabarti do Departamento de Desenvolvimento Internacional (DFID) considera que a qualidade da atuação da ChristianAid no Brasil está meio fortalecimento de organizações da sociedade civil. “A Christian-Aid tem acompanhado muitas das grandes mudanças sociais que aconteceram no país nas últimas décadas com apoio constante a organizações populares que fundamentalmente estão lutando por direitos e para dar voz aos excluídos”, ressalta.

 

Parte da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil um dos parceiros chaves da Christian Aid é o Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento (SADD) apoiando projetos de desenvolvimento sobretudo na superação da violência contra as mulheres . “Essa relação da Christian-Aid com a Igreja Anglicana no Brasil é um exemplo de parceria para transformação da vida”, considera o Bispo de Brasília, Dom Maurício.

 

No momento político atual que vive o Brasil ele considera o papel da Christian-Aid na atuação com movimentos de base da sociedade civil fundamental para a manutenção da democracia. “Neste momento que nós vivemos no Brasil, a importância de organizações como Christian-Aid é fundamental para expressar e trazer o lastro de apoio para os movimentos sociais no Brasil que tem vivido um momento de criminalização”.

 

Parceria histórica da atuação no Brasil têm sido com Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Alexandre Conceição, da coordenação  nacional do movimento ressalta a importância da parceria. “Nós contaremos sempre com a solidariedade dos povos e das organizações sociais como a Christian-Aid para que a gente possa de fato construir uma democracia baseada na distribuição de renda, na distribuição de terra, com direito à educação e saúde para que nós possamos construir um mundo mais humano e mais justo”.

 

“Nesse momento mais do que nunca é a hora da Christian-Aid estar no Brasil porque nossa democracia que vinha se consolidando está com as bases tremendo, uma organização que fortalece outras organizações nacionais que lutam pela justiça é muito importante nesse momento político específico”. Destacou Nathalie Beghin, coordenadora da assessoria política do Inesc, parceiro da Christian Aid.

 

A pastora Romi Bencke, secretária geral do Conselho Nacional de Igrejas destaca a importância da atuação da Christian-Aid na luta contra a intolerância religiosa no país. “No momento atual em que a gente vive um contexto de intolerância religiosa, toda a contribuição que a Christian-Aid tem dado para que no espaço público seja possível também ter a expressão de uma fé que dialogue com valores dos direitos humanos tem sido muito relevante”.

 

Durante o evento foi lançada em formato digital a publicação: “Tributos para o bem comum: um estudo sobre ética e tributação”, edição brasileira de uma publicação feita ano passado no Reino Unido com contribuição de organizações no Brasil que aborda a justiça fiscal e tributária como instrumento de repartição da riqueza no mundo e instrumento de promoção da justiça social.

Ano: 
2015